11 7 / 2014

1- Qual foi o melhor dia da sua vida?

Todos. 

2- Qual a sua banda musical favorita?

Não tenho.

3- Qual seu maior medo?

Não realizar meus sonhos.

4- Você acha que dinheiro compraria sua felicidade?

Não, mas ajudaria. 

5- Voce prefere inverno ou verao?

Inverno

6- Qual o pior defeito que alguém pode ter em sua opinião?

Falta de lealdade

7- Qual seu livro favorito?

A culpa é das estrelas e Cinquenta tons de cinza

8- Qual seria sua viagem dos sonhos?

Morar fora, EUA

9- Como você imagina sua vida daqui 10 anos?

Voando, como piloto em alguma empresa internacional.

10- Uma musica que te marcou profundamente?

All star

11- Qual seu filme favorito? 

Harry Potter e o prisioneiro de Askaban 

12- Qual a comida que você não consegue viver sem?

Carne.

13-Qual seria uma coisa que você gostaria de aprender, mas que nunca teve tempo ou oportunidade?

Inglês, alemão

14-Quais são as três coisas que mais te irritam pessoalmente?

Falta de compromisso, grosseria e falta de atenção. 

15-Se você tivesse o poder de se teletransportar nesse exato momento, para onde iria e por quê?

Em Chicago, porque quero conhecer o lugar e aprender inglês.

16-Qual a sua cor favorita? O que ela diz sobre a sua personalidade?

Vermelho, que sou intensa e vibrante como a cor.

17-Quais são as três coisas que você mais gosta na sua personalidade e as três que mais detesta?

Gosto: Lealdade, personalidade forte, comunicação. 

Detesto:Pena, vingativa, “violenta”( uso a palavra para machucar)

10 7 / 2014

50 FATOS SOBRE MIM

1- Moro em Salvador

2- Sou escorpiana

3- Sou filha única, por parte de mãe.

4- Meu brinquedo favorito quando criança era uma boneca que tenho até hoje e um conjunto de casinha.

5- Prefiro música nacional

6- Adoro festas, me maquiar, pintar as unhas, arrumar o cabelo, escolher um modelito e sair. Dançar e me divertir muito.

7- Adoro atividades ao ar livre, próximo a arvores, flores, sol, céu, vento e mar.

8- Gosto de cozinhar besteiras, mas preciso está inspirada.

9- Tenho uma “caixa das lembranças” lá guardo cartões, cartas, posters, fotos, etc, um fichário com detalhes de mim e um “diário” virtual.

10- Amo andar de bicicleta, apesar de andar pouco.

11- Minhas matérias preferidas são geografia, historia (mas não toda) e partes de biologia.

12- Amo conhecer novos lugares. Minha vontade seria poder da uma volta no mundo e conhecer tudo, conhecendo não apenas os roteiros já conhecidos por todo, mas o local no geral.

13- Sou apaixonada por meu cabelo cacheado, mas as vezes quero ele liso.

15- O meu hobbie favorito é ler.

16- Gosto de ficar sozinha, mas não sempre. Sozinha consigo pensar melhor.

17- Gosto de séries de bombeiros, cientistas e policiais, mas nunca assisto muito tempo.

18- Gosto de jogos de vídeo games.

19- Aprecio coisas que me façam pensar (jogos de memória, conversas intrigantes, jogos de lógica etc.)

20- Sou ciumenta e possessiva.

21- Tenho pavor a cobras.

22- Sou movida a curiosidade.

23- Sou viciada em cafeína.

24- Eu não tenho comida favorita.

25- Choro por tudo.

26- Gosto de banho quente.

27- Sou doida por doces.

28- Gosto de ver o mar, para pensar.

29- Música no fone de ouvido só se for alta, muito alta.

30- Prefiro lentes a óculos.

31- Adoro filmes de comédia-romântica.

32- Tenho aversão a cebola, a ponto de passar mal quando como.

33- Não tenho piercing nem tatuagem.

34- Sou comissária de bordo, sem voo.

35- Gosto de fazer personalizações ( convites, banneres, etiquetas)

36- Minha cor favorita é vermelha.

37- Me imagino sendo mãe.

38- Quando estou nervosa fico violenta.

39- Não gosto de seguir modinhas.

40- Prefiro ler o livro primeiro, depois o filme.

 

41- Tenho problemas com extremos, frio extremo, calor extremo, etc.

42-Prefiro frio do que calor.

43- Quero conhecer a neve.

45- Adoro praia, mas não sou fã de areia.

46- Gosto de fazer trabalhos manuais.

47- Tenho poucos amigos confidentes.

48- Adoro ler blogs.

49- Sou Tricolor de aço (  Bahia)

50- Meu animal preferido é Cachorro Pug.

10 7 / 2014

O conterrâneo Paulo Sant`Ana escreveu que as aeromoças entraram em decadência. Eu vejo o contrário: elas são as únicas que mantiveram a elegância apesar do sucateamento das condições de voo.

Sustentam um oásis de delicadeza. Não desistem de contrariar as turbulências com o riso educado (quanta malícia para se ter um riso ingênuo!).

As companhias aéreas reduziram os custos, eliminaram o conforto, encaixotaram os clientes em acomodações perversamente pequenas, só a aeromoça ainda age como diva. É uma solitária imperatriz das alturas, de alegria certa como rima em hino religioso.

Ainda passeia pelo corredor vermelho da aeronave como se as poltronas não fossem apertadas, como se ainda houvesse um lanche a servir.

Sua voz é alta, clara, soletrada, para não existir dúvidas de sua atenção. É uma fonoaudióloga à paisana. Escuta com o rosto. Coloca o rosto para frente, antecipando a surdez de nossa velhice, sem medo nenhum da hostilidade e da reclamação.

A aeromoça continua linda, como nos tempos áureos da Varig e da Vasp. Conduz sua mala de rodinhas com leveza de um vestido em seu próprio corpo.

Não rebola, ondula. Não esbarra, desliza.

Nunca está imprecisa, nunca se afasta do batom e do lápis. Tem a tranquilidade sensual de quem se arrumou de melhor maneira possível.

A aviação faliu, menos a figura da comissária de bordo. Os aeroportos pioraram, menos a figura da comissária de bordo.

Ela conserva a aristocracia do coque, a nobreza da trança, a disciplina do cabelo preso. Suas unhas estarão pintadas, as cutículas feitas, o crachá à vista. Algumas vezes extrapola e nos surpreende com boinas inclinadas, arrancando suspiros nas escadas rolantes.

Aeromoça não mudou. Não há caspa em seus ombros. Não há desalinho e ranço em seu uniforme. Perfuma a ventilação do nosso sono repentino, do nosso cansaço de filas e atrasos.

Transforma os procedimentos de emergência em balé. Não perco o espetáculo por nada. Já vi centenas de vezes, mas não canso de assistir o corcovado das portas de emergência. Para um asmático como eu, é tocante o avi

- so da queda da máscara de oxigênio.

A aeromoça continua linda, caminha com as costas retas, jamais observando o chão. É a resistência da beleza. A mesma saia plissada de colegial, o mesmo lenço no pescoço de Marilyn Monroe, as mesmas meias de nylon.

Avança com seu orgulho silencioso, inquebrantável, e cumpre todas as conexões e pontes aéreas de meu olhar.

FABRÍCIO CARPINEJAR

10 7 / 2014

Linda foto achado no terra estrangeira ( http://catinha.dk/)

Linda foto achado no terra estrangeira ( http://catinha.dk/)

10 7 / 2014

Às vezes parece que é melhor não falar. Nada. Sobre nada. Pra ninguém.

10 7 / 2014

harry2

Se lembram da jornalista Rita Skeeter? A JK Rowling deu um presente pros seus fãs em seu site Pottermore.com na forma de um artigo dessa mesma jornalista, relatando um encontro entre os bruxos da Armada de Dumbledore na final da Copa Mundial De Quadribol (timing bem calculado). Nele, a jornalista descreve o herói, com fios de cabelo branco e ainda com seus óculos redondos.

Segue o conto inédito de Harry Potter traduzido na íntegra, para quem quiser ler.

PS: A tradução que eu fiz está em vermelho. Abaixo dela, o texto original, em inglês.

ARMADA DE DUMBLEDORE REUNIDA PARA FINAL DA COPA MUNDIAL DE QUADRIBOL
escrita pela correspondente de fofocas do Profeta Diário, Rita Skeeter

Existem celebridades – e existem celebridades. Vimos muitas caras famosas do mundo bruxo a nos agraciar aqui no Deserto da Patagônia – Ministros e Presidentes, Celestina Warbeck, a banda controversa americana The Bent-Winged Snitches – todos causaram urros de excitação, com membros da multidão se espremendo para conseguir autógrafos e até lançando Encantamentos de Ponte para alcançar as alas Vips acima das cabeças na plateia.

Mas quando a palavra se espalhou no acampamento e estádio que uma certa turma infame de bruxos (não mais aqueles adolescentes de rosto jovem que tinham no seu apogeu, porém ainda reconhecíveis) tinha chego para a final, a excitação foi além de tudo já visto. Enquanto a multidão se debandava para encontrá-los, as tendas se esvaziavam e as crianças pequenas mal se continham. Fãs de todos os cantos do mundo se espremeram na área onde diziam que os membros da Armada de Dumbledore estavam, desesperados para ter um vislumbre do homem que eles ainda chamam de O escolhido.

A família Potter e o resto da Armada de Dumbledore ganharam acomodações na seção VIP do acampamento, que é protegida por encantos pesados e patrulhada por bruxos-seguranças. A presença deles acarretou numa multidão, todos ali com esperança de ver seus heróis. Às 15 horas do dia de hoje, eles ganharam o que queriam, quando Potter levou seus filhos James e Albus para visitar o complexo onde ficam os jogadores, onde ele apresentou-os ao apanhador búlgaro Viktor Krum.

Prestes a completar 34, existem alguns fios cinzas no famoso cabelo negro do auror, mas ele continua usando seus distintos óculos redondos que alguns podem dizer que caem melhor numa criança de 12 sem estilo. A famosa cicatriz de raio tem companhia: Potter agora tem corte feio acima de sua bochecha direita. Pedidos de mais informações sobre a proveniência meramente produzem a resposta de sempre do Ministério da Magia: “Nós não comentamos sobre as missões super secretas do Departamento de Aurores, como já falamos 514 vezes, sra. Skeeter.” Então o que eles estão escondendo? Estaria o Escolhido enredado em mistérios que podem um dia explodir todos nós, mergulhando-nos numa nova era de terror e mutilação?

Ou será que essa ferida tem uma origem mais humilde, uma que Potter está desesperado para esconder? Será que talvez sua esposa o amaldiçoou? Será que rachaduras estão começando a aparecer numa união que os Potters estão determinados a promover como feliz? Será que devemos interpretar algo no fato de sua mulher Ginevra estar perfeitamente contente ao deixar seu esposo e filhos em Londres enquanto treina para a Copa? Ninguém sabe se ela realmente tem o talento ou experiência necessários para ser mandada para a Copa Mundial de Quadribol (sabemos sim – Não tem!!), mas vamos encarar, quando seu sobrenome é Potter, portas se abrem, confederações esportivas internacionais se curvam em reverência e editores do Profeta Diário te dão destaques na capa.

Como seus fãs devem se lembrar, Potter e Krum competiram um contra o outro no polêmico Torneio Tribruxo, mas aparentemente não guardam nenhum ressentimento, já que se abraçaram quando se viram (o que aconteceu naquele labirinto? É tentador especular, dado o quão caloroso foi o cumprimento dos dois). Depois de meia hora conversando, Potter e seus filhos retornaram para o acampamento, onde socializaram com o resto da Armada Dumbledore até a noite.

Na tenda ao lado estão os amigos mais próximos do Potter, aqueles que sabem tudo sobre ele, mas sempre se recusaram a falar com a imprensa. Estão eles com medo, ou são os próprios segredos deles que eles temem que sejam vazados, manchando a lenda criada em torno da derrota Daquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado? Atualmente casados, Ronald Weasley e Hermione Granger estiveram com Harry Potter em quase todos os momentos de sua trajetória. Como o resto da Armada de Dumbledore, eles lutaram na Batalha de Hogwarts e sem dúvidas merecem os aplausos e medalhas por sua bravura dados a eles pelo mundo bruxo.

Logo após o fim da batalha, Weasley, cujo famoso cabelo ruivo parece ligeiramente mais rareado, também conseguiu um emprego no Ministério da Magia junto com seu melhor amigo, mas saiu dois anos depois para co-gerenciar o altamente bem-sucedido empório de piadas e truques bruxos, o Gemialidades Weasley. Estaria ele, como falou na época “feliz por ajudar meu irmão Jorge num negócio que eu sempre amei”? Ou ele se encheu de ficar sempre à sombra de seu amigo Potter? Será que o trabalho no Departamento de Aurores foi muito para um homem que admitiu que a destruição das Horcruxes Daquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado o deixou “profundamente mal”? Dessa distância, ele não mostra nenhum sinal óbvio de doença mental, mas o público não pode olha-lo de mais perto para poder tirar suas próprias conclusões. Isso não é suspeito?

 Hermione Granger, obviamente, sempre foi a femme fatale do grupo. Reportagens da época revelaram que, quando adolescente, ela brincou com o coração de Potter antes de ser seduzida pelo musculoso Viktor Krum, e finalmente namorando com o fiel companheiro de Potter. Depois de uma carreira meteórica que a tornou Chefe do Departamento de Execução de Leis Magicas, ela agora está inclinada a ir ainda mais alto no Ministério, e também é mãe de Hugo e Rose. Será que Hermione provou que uma bruxa pode ter tudo (Não – olhem seu cabelo.)?

Além disso, temos aqueles membros da Armada de Dumbledore que receberam ligeiramente menos publicidade que Potter, Weasley e Granger (estariam eles ressentidos? Quase que com certeza.) Neville Longbottom, agora um professor muito popular de Herbologia na Escola Hogwarts de Magia e Bruxaria, também está aqui na Patagonia com sua esposa Hannah. Até recentemente, o casal vivia no Caldeirão Furado em Londres, mas boatos afirmam que Hannah não apenas foi treinada para Curadora, como também está se candidatando à vaga de enfermeira em Hogwarts. Fofocas sugerem que ela e seu marido gostam de Whisky de Fogo mais do que esperaríamos de pessoas que cuidam de nossas crianças, mas sem dúvidas esperamos que ela tenha sorte na sua empreitada.

Por último entre os principais membros da Armada de Dumbledore, temos, obviamente, Luna Lovegood (agora casada com Rolf Scamander, neto do aclamado Magozoologista Newt). Ainda encantadoramente excêntrica, Luna anda pra lá e pra cá na seção VIP com hobbies compostos com as cores de todos os 16 países qualificados. Seus gêmeos estão “em casa com seu avô”. Seria esse um eufemismo para “Muito perturbados para serem vistos em público”? Certamente alguém mais rude poderia sugerir isto.

Diversos outros membros da Armada estão aqui, mas é entre esses seis que os holofotes brilham mais forte. Onde quer que uma cabeça vermelha esteja, alguém pode deduzir que pertença a um Weasley, mas é difícil de dizer se é de Jorge (endinheirado co-fundador do Gemialidades Weasley), Carlinhos (domador de dragões, ainda solteiro – porque?) ou Percy (Chefe do Departamento de Transportes Mágicos – é sua culpa que a rede Flu está tão congestionada!). O único fácil de indentificar é o Gui que, pobre homem, é gravemente desfigurado depois de seu confronto com um lobisomem e, mesmo assim (encantamento? Poção do amor? Chantagem? Sequestro?) é casado com a inegavelmente deslumbrante (porém sem dúvidas cabeça-de-vento) Fleur Delacour.

Provavelmente veremos esses e outros membros da Armada de Dumbledore nos camarotes Vip’s no final da Copa, contribuindo para o glamour do evento. Vamos torcer para que o comportamento de dois de seus jovens herdeiros não causem embaraço para eles, trazendo vergonha para aqueles que honraram seu sobrenome bruxo.

É sempre complicado invadir a privacidade de adolescentes, mas a verdade é que qualquer um próximo de Harry se beneficia e precisa pagar com a pena de despertar interesse do público. Sem dúvidas, Potter vai ficar triste em saber que seu afilhado de 16 anos Teddy Lupin – um esguio meio-lobisomem com cabelo azul-brilhante – está se comportando de um jeito que prejudica a realeza bruxa desde que chegou no acampamento VIP. Talvez seja pedir demais que o sempre ocupado Potter eduque seu selvagem afilhado com uma rédea mais curta, educação que foi confiada à ele pelos pais do garoto antes de morrerem, mas estremecemos só de  pensar no que pode acontecer caso o Lupin não sofra uma intervenção urgente. Enquanto isso, O senhor e a senhora Gui Weasley talvez fiquem felizes em saber que sua linda e loira filha Victoire parece se sentir atraída para qualquer canto escuro que Lupin esteja enfiado. A boa notícia é que ambos parecem ter inventado um método de respirar por suas orelhas. Não consigo pensar em outra maneira deles conseguirem ter sobrevivido por tempos tão prolongados de, como diziam na minha época, ‘amassos’.

 Mas não sejamos severos! Harry Potter e seus companheiros nunca disseram que eram perfeitos! E para aqueles que querem saber exatamente o quão imperfeitos eles são, minha nova biografia: Armada de Dumbledore: O lado negro dos soldados dispensados estará disponível em 31 de Julho.

 

- Achado no site  infosfera publicado por Rodrigo Cosma

09 7 / 2014

07 7 / 2014

É sabida a dor que advém de qualquer separação, ainda mais da separação de duas pessoas que se amaram muito e que acreditaram um dia na eternidade deste sentimento. A dor-de-cotovelo corrói milhares de corações de segunda a domingo — principalmente aos domingos, quando quase nada nos distrai de nós mesmos — e a maioria das lágrimas que escorrem é de saudade e de vontade de rebobinar os dias, viver de novo as alegrias perdidas.

Acostumada com esta visão dramática da ruptura, foi com surpresa e encantamento que li uma descrição de separação que veio ao encontro do que penso sobre o assunto, e que é uma avaliação mais confortante, ao menos para aqueles que não se contentam em reprisar comportamentos padrões. Está no livro “Nas tuas mãos”, da portuguesa Inês Pedrosa.
"Provavelmente só se separam os que levam a infecção do outro até aos limites da autenticidade, os que têm coragem de se olhar nos olhos e descobrir que o amor de ontem merece mais do que o conforto dos hábitos e o conformismo da complementaridade."
Ela continua:
"A separação pode ser o ato de absoluta e radical união, a ligação para a eternidade de dois seres que um dia se amaram demasiado para poderem amar-se de outra maneira, pequena e mansa, quase vegetal."
Calou fundo em mim esta declaração, porque sempre considerei que a separação de duas pessoas precisa acontecer antes do esfacelamento do amor, antes de se iniciarem as brigas, antes da falta de respeito assumir o comando. É tão difícil a decisão de separar que vamos protelando, protelando, e nesta passagem de tempo se perdem as recordações mais belas e intensas. A mágoa vai ganhando espaço, uma mágoa que nem é pelo outro, mas por si mesmo, a mágoa de se reconhecer covarde. E então as discussões se intensificam e quando a separação vem, não há mais onde se segurar, o casal não tem mais vontade de se ver, de conversar, quer distância absoluta, e aí se configura o desastre: a sensação de que nada valeu. Esquece-se o que houve de bom entre os dois.
Se o que foi bom ainda está fresquinho na memória afetiva, é mais fácil transformar o casamento numa outra relação de amor, numa relação de afastamento parcial, não total. Se os dois percebem que estão caminhando para o fim, mas ainda não chegaram no momento crítico — o de se tornarem insuportavelmente amargos — talvez seja uma boa alternativa terminar antes de um confronto agressivo. Ganha-se tempo para reestruturar a vida e ainda se preserva a amizade e o carinho daquele que foi tão importante. Foi, não. Ainda é.
"Só nós dois sabemos que não se trata de sucesso ou fracasso. Só nós dois sabemos que o que se sente não se trata — e é em nome deste intratável que um dia nos fez estremecer que agora nos separamos. Para lá da dilaceração dos dias, dos livros, discos e filmes que nos coloriram a vida, encontramo-nos agora juntos na violência do sofrimento, na ausência um do outro como já não nos lembrávamos de ter estado em presença. É uma forma de amor inviável, que, por isso mesmo, não tem fim."
É um livro lindo que fala sobre o amor eterno em suas mais variadas formas. Um alento para aqueles — poucos — que respeitam muito mais os sentimentos do que as convenções.

- A separação como ato de amor - Martha Medeiros 

06 7 / 2014

Há coisas que nunca são ditas para garotas gordas. Então eu vou dizer:

lola_13

Todo mundo tem dobrinhas quando se curva. Todo mundo. Vamos deixar isso claro logo de cara. Nos últimos meses, mais de trinta mulheres, das mais magricelas até as mais gordinhas, se deitaram nuas na minha cama. Eu geralmente pedia que elas abraçassem seus joelhos, e vocês não vão acreditar: todas tinham dobrinhas na barriga.

lola_12

Nenhuma saiu ilesa. Até uma modelo, medindo 1,80 de altura, tinha dobrinhas na barriga. As fotos que mostravam a barriga das fotografadas se tornaram minhas preferidas de todo o projeto… Então pare de achar que as dobrinhas na barriga são uma coisa ruim, e tente aceitar (ou até mesmo amar) as suas.
Quando as pessoas disserem “você é linda”, acredite. Eu costumo não acreditar, e isso é uma vergonha.

lola_11

Quando as pessoas te fazem um elogio genuíno, é porque é isso que elas veem. Tente não achar que elas estão erradas. Elas veem você como um todo; nós vemos nossos defeitos. Acreditenelas.
Braços que balançam são uma vergonha”. Não são, não, vá se f*der. Não, não você. As pessoas que nos dizem isso. “Você não é deslumbranteapesar do seu corpo. Você é deslumbrante por causa do seu corpo”. Há uma grande diferença aí. Eu cresci numa cultura que classifica mulheres pouco atraentes como “espíritos especiais”. Essa é uma categorização degradante, que implica que a única coisa de valor é o interior das mulheres. Claro que nós todas somos muito mais que nossos corpos, mas nossos corpos também são uma parte bonita do que nós somos. A beleza vem de dentro e de fora. Eu acredito firmemente na ideia de que toda e qualquer pessoa é bonita e, portanto, o interior é a parte mais reveladora quando se trata da verdadeira “beleza”.
lola_10
Você não precisa malhar todos os dias para se sentir bem consigo mesma. Muita gente acredita que pessoas gordas precisam se exercitar o máximo possível para provar que estão decididas a se tornar menos gordas. Como se aceitar nosso corpo como ele é fosse um pecado mortal. Claro que o exercício físico tem diversos benefícios para o corpo e para a mente, mas você não precisa se esforçar para mudar seu corpo a menos que essa seja a sua vontade. Você não precisa mudar o seu corpo para se sentir bem. E ponto final.
lola_9
Você pode se apaixonar por si mesma. Essa vai ser a coisa mais assustadora que você irá fazer, mas tudo bem. Porque essa também será a mais fantástica experiência que você terá na vida (mesmo que gradual). Isso não é ser narcisista ou convencida. É simplesmente libertador.
Tudo bem também se você não se amar todos os dias. Nós passamos nossa vida inteira internalizando mensagens de que ser gorda não é legal.
lola_8
Sofremos a vida inteira uma lavagem cerebral que nos faz odiar ser quem somos. Demora pra gente conseguir pensar de outra maneira; não vai acontecer de um dia para o outro. Se dê o direito de chorar, soluçar, gritar, atirar coisas. Mas então se levante e siga em frente, porque você é uma guerreira.
lola_7
Todo mundo tem um peito maior que o outro. Se você tiver um peito grande, eles serão ainda mais diferentes entre si. Não se preocupe, isso é completamente normal.
Há pessoas que preferem mulheres gordas. Antes eu achava que o melhor que eu podia fazer seria encontrar alguém que aceitasse o fato de eu ser gorda. Mas então descobri que não somente existem pessoas que adoram mulheres gordas, mas que existem MUITAS pessoas que preferem as gordas. Não se conforme com um parceirx que meramente aceite seu corpo. Você tem o direito (e milhares de oportunidades) de achar alguém que se apaixone pelo seu corpo. Você merece ser idolatrada, moça!
lola_6
Mulheres gordas transam com caras gostosos o tempo todo. Eu sei que “gostoso” é um termo relativo, mas vamos falar aqui daquele tipo universal de homem gostoso. Sabe, aquele que “as gordas não merecem?” Infelizmente vocês sabem do que eu estou falando. O fato de mulheres gordas transarem com caras gostosos foi uma das maiores descobertas que eu já fiz. Antigamente eu achava que o número de pessoas que me achariam atraente seria muito pequeno, então eu me contentaria com qualquer um que me achasse atraente. Afinal, por que um cara convencionalmente bonito iria gostar de uma garota gorda?
lola_5
Acontece que por meio da internet, de festas e eventos, eu acabei descobrindo centenas de homens que brigariam para transar comigo. De repente, eu é quem estava escolhendo com que eu queria transar. A ideia de que pessoas com corpos “atípicos” não podem se juntar com aquelas “tipicamente atraentes” é falsa. As pessoas precisam saber que todos os tipos de corpos podem ficar juntos.
lola_4
Ficar por cima na hora do sexo não vai machucar o cara. Confie em mim, esse medo é totalmente falso.
Vestir o que você quiser é um ato político. Participe da revolução. Jogue todas as regras de estilo pela janela. Use roupas justas, listras horizontais, calças skinny, leggings, blusas transparentes, biquínis… use aquilo que te faz feliz.
lola_3
Você é linda! Eu sei que você não se sente a criatura mais bonita desse mundo.Eu sei que isso é difícil. Eu sei que essa é uma batalha diária. Mas que se f*da o padrão fascista que foi estabelecido.
lola_2
 Assim que você parar de olhar para as modelos absurdamente magras e passar a olhar para VOCÊ, você passará a gostar de si mesma como você é. Pare de procurar defeitos em você. Você é perfeita. Você é mais do que suficiente. Você é a melhor coisa que já te aconteceu. Você é linda.

-Achado no site -  geledes 

06 7 / 2014

04.07.14 

sim